Artigos, dicas e receitas

Ansiedade e Compulsão Alimentar


Todos nós, em algum momento da vida, passamos por certos períodos de compulsão alimentar. O que eu mais observo no meu consultório são quadros de compulsão alimentar muitas vezes ocasionados por ansiedade. Aí saímos comendo tudo que vem pela frente, especialmente carboidratos simples, alimentos muito calóricos e de baixo valor nutricional.

A insulina é um hormônio muito ligado a esses períodos de compulsão, e é liberado também em picos de estresse. O estresse exacerbado promove liberação grande de insulina, o que faz a glicemia cair muito rápido. O resultado? Seu corpo precisa estabilizar esse açúcar, e sinaliza pra que você vá em busca de alimentos, especialmente carboidratos.

Além do estresse, uma alimentação rica em alimentos refinados (como farinha branca, tapioca) pode causar desequilíbrios nos níveis de insulina/glicose no sangue, aumentando a sua compulsão.

O consumo adequado de gorduras boas (como azeite, abacate e castanhas) e fontes de proteína (peixe, ovo, carnes, lentilha, tofu, grão de bico), deixará o seu corpo mais saciado, diminuindo assim os picos de compulsão e ansiedade.

Evite o acesso aos alimentos quando você está muito emotiva ou ansioso. Se você não mantiver em casa as comidas que compensam as suas carências. Não estou sugerindo que você nunca deva comer estes alimentos (até porque não sou uma terrorista nutricional), mas guarde-os para ocasiões especiais ou para quando realmente precisar deles, e mesmo nestas situações, coma-os moderadamente.

A compulsão está muito ligada a ansiedade ou privação por comida, como após dietas restritivas que restringem severamente calorias ou grupos inteiros de alimentos (como carboidratos e gorduras). Estas estratégias nunca funcionam pois são muito difíceis de manter por um longo prazo. Outra questão é que, quando retiramos nossas comidas favoritas do cardápio – exigência da maioria dos regimes de perda de peso – desenvolvemos desejo ainda maior por elas. Fazer pequenas alterações nos hábitos nutricionais, construindo lentamente ao longo do tempo é realmente a melhor maneira para perder peso de forma duradoura e vencer a compulsão.

Inclua também uma boa quantidade de fibras e hidrate-se adequadamente ao longo do dia. Estas estratégias lhe darão mais saciedade e controlarão a sua compulsão alimentar.

Algumas vezes, também, compulsão alimentar e ansiedade são sinais de deficiências (como o magnésio e o cromo) de alguns nutrientes, e uma boa anamnese com o seu nutricionista pode revelar muita coisa. Muitas vezes, o consumo de ácido graxo essencial ômega 3, L-triptofano, GABA, e vitaminas/minerais em quantidades adequadas, podem ser necessários pra estabilizar o quadro.

Consulte o seu nutricionista e ele irá avaliar se existe alguma carência nutricional e nestes casos a suplementação responsável é muito efetiva. Em alguns casos um acompanhamento psicológico também se faz necessário.

Beijos da nutri.






42 visualizações

Fernanda da Cunha© 2020 Desenvolvido por Produuza Web

Nutricionista Fernanda da Cunha
Nutricionista Fernanda da Cunha
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram