Artigos, dicas e receitas

Alimentação no Inverno

Com a chegada do frio a fome aumenta e a tentação é quase sempre por alimentos mais calóricos, ricos em gorduras e principalmente em carboidratos. É possível alimentar-se bem independente da estação do ano. No inverno, é importante manter uma alimentação saudável e equilibrada, ingerindo quantidades adequadas de todos os tipos de alimentos, evitando os exageros. O aumento do apetite e a elevação do consumo de alimentos mais calóricos ocorrem em função de que no inverno, se gasta mais energia para manter a temperatura do corpo, e para repor tal energia extra, o corpo necessita de uma ingestão alimentar um pouco maior.


Esta energia rápida que o corpo precisa vem principalmente dos carboidratos (massas, pães, doces), logo o desejo por estes alimentos aumenta neste período do ano. Mas tenha autocontrole e o equilíbrio na ingestão alimentar para que não aumentar o seu peso.

Esta fome de comer não é somente uma necessidade do organismo em repor a energia, até porque, precisamos, em média, de 100 a 200 calorias extras nos dias frios. O que representa pouquíssima adição de comida na dieta.


As sopas quentinhas podem e devem fazer parte do cardápio, as mais nutritivas e menos calóricas, como as de legumes devem ser as preferidas. Se achar que sopa não sacia, experimente deixar alguns pedaços de carnes e legumes inteiros, sem amassar ou passar no liquidificador. A mastigação é um mecanismo fundamental para que o cérebro entenda que você já comeu e envie o sinal de saciedade ao corpo. O chocolate quente, tão apreciado nesta época do ano, pode ser substituído por um chá, que aquece o organismo da mesma forma. Evitar também molhos gordurosos à base de queijos e creme de leite, dando preferência aos molhos de tomate, por exemplo. E por fim, moderar o consumo de bebidas alcoólicas, que são fontes de calorias vazias, ou seja, fornecem calorias sem nenhum nutriente”, recomenda a especialista.


Alguns alimentos são muito indicados no inverno. A vitamina C presente na laranja, limão, bergamota, abacaxi, kiwi, manga, morango e acerola, por exemplo, que segundo ela, são fundamentais para fortalecer o sistema imunológico, protegendo o corpo de gripes, resfriados e doenças respiratórias.


Incluir o alho nas preparações do cardápio é uma ótima forma de potencializar as defesas do corpo e se prevenir de gripes e resfriados no inverno. Tudo isso porque o alimento possui duas substâncias importantes às defesas do organismo: a arginina, nutriente usado pelo organismo no fornecimento de energia do sistema imune e a alicina, composto ativo com ação antiviral, antifúngica e bactericida.


O mel também é um alimento ótimo de ser consumido no inverno. Ele é tradicionalmente aplicado como tratamento auxiliar em casos de problemas pulmonares e de garganta, bem como gripe e resfriados, devido a sua ação bactericida e antisséptica. Além disso, o alimento é uma importante fonte de energia ao corpo e potencial substituto para o açúcar refinado. O doce pode ser adicionado às bebidas quentes como chás, frutas assadas ou cozidas e mingau (com moderação é claro).


Oleaginosas, como as castanhas, amêndoas e nozes são fontes de vitaminas e minerais como selênio que auxiliam na formação das células de defesa do organismo. Esses alimentos possuem também boas quantidades de gorduras boas como o ômega-3, um tipo de gordura que contribui para o processo anti-inflamatório.


Iogurtes e leites fermentados, além de apresentarem elevado teor de proteínas, nutrientes que participam da formação das células de defesa do organismo, não podem ser esquecidos, uma vez que são também alimentos que fornecem ao corpo bactérias benéficas. Esses micro-organismos se instalam no intestino impedindo a invasão de outras bactérias causadoras de doenças, bem como produzem substâncias de ação antiviral.


E o gengibre que é rico em gengirol, um potente antioxidante de ação expectorante, age estimulando o sistema imunológico e também é uma boa opção para os dias frios do inverno. Os alimentos que ganharam fama nos últimos meses e são conhecidos como termogênicos, como a canela, gengibre, chá verde, pimenta e o café são grandes aliados da manutenção e perda de peso no inverno. Eles apresentam um maior nível de dificuldade ao serem digeridos pelo organismo, fazendo com que consumam maior quantidade de energia e calorias para realizar a digestão. São uma boa opção para quem quer perder peso durante os meses de temperaturas baixas, uma vez que eles têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal e acelerar o metabolismo, aumentando a queima de gordura.


Outro aspecto muito importante é manter a hidratação do corpo. Como a perda de líquidos pelo suor diminui, aumenta a quantidade e volume de urina nesta época do ano, pois é a maneira que o corpo encontra de eliminar líquidos. Então não esqueça da água no inverno!

Beijos da nutri.

18 visualizações

Fernanda da Cunha© 2020 Desenvolvido por Produuza Web

Nutricionista Fernanda da Cunha
Nutricionista Fernanda da Cunha
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram